pessoa em cima do telhado com placas solares e texto com o titulo

Fim da Energia Solar?

pessoa em cima do telhado com placas solares e texto com o tituloÉ o Fim da Energia Solar no Brasil?

Se você pode ter visto em algum lugar na internet ou no jornal a notícia que será o Fim da Energia Solar no Brasil, mas o que eu vejo é bastante desinformação ao se passar essas notícias!

Vamos partir do início!

A Energia Solar é regida pela Resolução 482 da ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica), e nela contém todas as normas e regulamentos para a geração de energia solar no Brasil.

Essa resolução como muitos não sabem é revisada periodicamente de quatro em quatro anos e já estamos indo para a nossa terceira revisão. Essa revisão está gerando um alvoroço no mercado de energia solar, e muitos estão dizendo que será o fim da Energia solar no Brasil mas será mesmo verdade?

Do que se trata essa nova Revisão?

A nova revisão propõe mudanças no valor dos créditos de energia que o sistema fotovoltaico gera, havendo assim uma diminuição da restituição da energia injetada na rede.

Em termos menos técnicos podemos dizer que a energia solar irá se tornar menos viável.

A ANEEL está estudando qual será a diminuição do valor da energia gerada pelo sistema solar fotovoltaico e apresentou alguns cenários. Veja agora quais são eles!

garfico com o Peso das componentes energiaCenário 0 –

Esse cenário seria continuar na resolução atual, onde teríamos o total ressarcimento dos créditos de energia, ou seja, a cada 1kwh que você injeta na rede da concessionária, você recebe 1kwh no mesmo valor!

Esse é o cenário mais favorável, pois você não teria nenhuma perda, mesmo usando a rede da concessionária como uma grande bateria!

 

Cenário 1 –

Na segunda proposta, a energia que for injetada na rede, ou seja, os créditos energéticos não terá parte da restituição da tarifa de Transporte do Fio, que em termos monetários representa cerca de 28% do Kwh produzido e injetado na rede da concessionária.

 

Cenário 2 –

O cenário 2 leva em consideração o mesmo parâmetro para o cenário 1, porém com mais rigor.

Nessa proposta o crédito de energia não teria a restituição de TODA a tarifa de transporte, que representa cerca de 34% no valor da energia.

 

Cenário 3 –

Na quarta proposta, o consumidor terá que arcar com Todo o transporte como no cenário 2 e ainda os encargos de eenergia.

A perda na restituição de credito nesse cenário será cerca de 41%

Como pode perceber os cenários só vão piorando.

 

Cenário 4 –

Nessa ocasião o consumidor teria que pagar tudo o que foi citado acima e além disso arcar com as perdas no transporte da energia.

O cenário 4 daria uma perda de 49% no valor da energia gerada.

PS: Na minha opinião arca com a perda total da energia seria o maior absurdo, pois o sistema de energia solar ajuda a minimizar as perdas de energia, pois com pequenos sistemas gerando energia nos centros da cidades é necessária uma menor quantidade de energia a ser transportada até a cidade, havendo assim uma menor perda de energia.

 

Cenário 5 –

Por fim chegamos no pior cenário possível.

Na quinta proposta o consumidor com micro e mini geração de energia, terá que arcar com TODAS as tarifas e encargos de energia, menos o valor da energia.

A perda nesse cenário seria de 63% no valor do kwh, ou seja, a cada 1kwh injetado na rede o consumidor abateria apenas 37% na sua conta de luz.

Cenários energia solar revisao 482

Ps: Onde esta destacado de amarelo é que existe o benefício.

Será mesmo o fim da Energia Solar no Brasil?

Realmente vendo esses cenários da pra ficar bastante preocupado com o futuro da energia solar aqui no Brasil.

Eu preciso falar alguns pontos para você tirar a sua própria conclusão.

Revisão passada continua Vigente!

placas em um telhado ceramicoSe você possui uma mini ou micro usina fotovoltaica instalada, pode ficar tranquilo!

A nova regra só será valida para os novos entrantes, assim a decisão que você tomou no passado baseado nas revisões passadas continuará vigente. Isso ocorre não apenas com energia solar, mas sim com toda lei brasileira, pois você fez a sua decisão baseada em um beneficio, e caso ele acabe a sua decisão pode estar comprometida, portando fique tranquilo.

Não será Imediata.

Caso alguns dos cenários mude, ainda haverá uma fase de transição para que as resolução entrem em vigor.

Vale ressaltar que a fase de transição será dada por potência instalada, ou seja, somente a partir que o Brasil atingir uma potência instalada o novo cenário entrará em vigor.

A potência instalada no Brasil atualmente é de 0,6 GWp, a ANEEL está com planos de quando atingirmos a marca de 3,5 GWp instalados a nova resolução entrar em vigor.

Portanto temos ainda um grande caminho a percorrer, temos apenas 1/6 da potência alvo instalada, ou seja, é muita placa que falta a ser instalada.

Novas tecnologias

É importante lembrar que a nova Resolução 482 e seus cenários influenciam apenas na energia que é injetada na rede da concessionaria, os créditos energéticos, e isso é o que chamamos de sistema on-grid (conectado a rede).

Para os sistemas off-grid, que usam baterias para armazenar a energia sobressalente as taxas não se aplicam, pois não estamos ligados a rede da concessionária local. Cabe ressaltar que hoje o uso de baterias para uma instalação residencial ainda é muito restrita, devido as baterias serem caras e ineficientes.

Existe um porém nessa historia toda, o Elon Musk dono na Tesla e da SolarCity, esta desenvolvendo baterias cada vez mais eficientes, e dentro de poucos anos chegará a um nível onde utilizar baterias nas instalações fotovoltaicas será uma realidade, dando assim adeus a toda essa novas tarifas da resolução 482.

 

Mundo Energético

desenho de casa com painel solar no telhadoVocê já deve ter reparado que na maioria dos escritórios e casas já estão com aparelhos de ar condicionado instalados, e cada vez mais estamos ligando esses aparelhos. Além disso a cada dia novos aparelhos eletrônicos estão surgindo e substituindo aparelhos analógicos, e a grande mudança acontecerá a partir da entrada dos carros elétricos no mercado.

Os carros elétricos, precisam de energia para funcionar (óbvio :)), e eles serão os novos grandes consumidores de energia no planeta. Com todos esses novos aparelhos, carros e cada vez mais aparelhos de refrigeração ligados iremos precisar de mais energia.

A grande pergunta que devemos fazer é sobre qual fonte vamos escolher para produzir essa nova demanda de energia, ainda vamos continuar poluindo e inundando locais?

A melhor escolha é as fontes renováveis e de menor impacto ambiental, uma delas é a energia solar, portanto qual seria o sentido de prejudicar uma fonte que é uma das mais benéficas para nosso planeta?

 

Aumento de preço

lampada de luz vermelha com simbolo do sinheiroVocê deve perceber que todo ano sua conta de energia aumenta, isso é o que chamamos de inflação energética, e isso é levado em consideração no tempo de retorno do seu investimento ou payback no termo técnico, so para você ter ideia o preço da energia subiu 44% entre 2014-2018

No pior dos cenários perderíamos o beneficio de 63% do que produzimos. Será que é melhor ficar sem desconto algum do que ganhar uma parcela disso?

Além do preço da energia que compramos da concessionária ficar mais cara, o preço dos materiais de energia solar tendem a diminuir. É claro que não será um queda grande igual tivemos no inicio da década porém ainda vai haver uma queda nos preços.

 

Ruim para a Economia

Brecar a energia solar pode ser muito prejudicial para a economia do Brasil. Isso se deve ao fato de que quando a pessoa está gerando sua própria energia ela tem um dinheiro a mais no final do mês, e olha que não é pouco!

homem andando ao lado de placas fotovoltaicas no telhado

O Brasil possui uma das maiores tarifas de energia do Mundo! (só ganhamos prémios ruins!). Conseguir ter um desconto na fatura de energia, permite uma maior circulação de dinheiro em bens de consumo e serviços e isso faz a economia do Brasil girar!

Além de todos esses fatos citados, a Energia Solar, é a fonte que mais gera empregos no mundo e na situação que o país se encontra com mais de 13 milhões de desempregados, reduzir uma fonte geradora de empregos (olha o trocadilho do bem!) é uma péssima opção.

 

Considerações Finais, será o Fim da Energia Solar?

A energia é uma tecnologia muito antiga, da época de Thomas Edison até agora muito pouco mudou. O mercado de energia hoje é controlado por grandes empresas que vendem energia para os consumidores cativos, aqueles que não tem direito de escolha.

A tecnologia da Energia Solar está mexendo com o mercado e essas grandes empresas não estão nada confortáveis com isso!

Porém quando uma coisa é boa, é muito difícil ela ser barrada, tomamos como caso a Uber.

A Uber acabou com as cooperativas de taxis, e olha que não eram poucas. Devido ao seu modelo de negócio ser muito melhor do que o modelo de táxi, não teve jeito, ela invadiu e dominou o mercado.

Com Energia Solar não será diferente, uma tecnologia que trás tantos benefícios, será dificil conseguir barrar a entrada dela, por isso eu repito o Fim da Energia Solar no Brasil e no Mundo está muito longe!

Posso dizer mais, isso é apenas o começo!

 

Veja o Vídeo que fizemos sobre o assunto!

 

Quer se capacitar para atuar no Mercado de Energia Solar?

Confira nosso curso Mestre Fotovoltaico!

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Acompanhe nas Redes Sociais

GetPower Energia Solar | CNPJ 29.566.182/0001-44 | Copyright 2020 – Todos os direitos autorais e intelectuais reservados por lei

Conheça o Curso Completo

Quer entrar para o setor solar?

Conheça o curso que irá te preparar para o mercado de energia solar.